XXV Festival Internacional de Folclore

Dia 26 de Julho 2008 – O Grupo de Santa Eulália organiza este ano a 25ª edição do Festival Internacional de Folclore.
É o encontro de culturas, de músicas, danças, cantares, trajos e instrumentos provenientes de diferentes zonas do país e estrangeiro.

PROGRAMA:

17h30 – Recepção oficial aos grupos no Auditório do Centro Comunitário.

18h30 – Jantar

21h00 – Desfile na Rua do Lamarão, até ao Adro.

21h30 – Início do Festival

GRUPOS PARTICIPANTES:

– Grupo Folclórico de Santa Eulália – Vizela (Grupo Organizador)

– Rancho Folclórico e Etnográfico da Casa do Povo de Pontével – Cartaxo

– Association Identidad Peru – Dance & Music – Peru

– Rancho Folclórico da Casa do Povo de Tábua – Tábua

– Grupo Folclórico de Danças e Cantares de S. João de Ver – Santa Maria da Feira

– Georgian Folklore Ensemble “ROKVA” – Georgia

Local: Santa Eulália – Vizela

Festas do Concelho de Fafe – Nª. Sª. de Antime

A Festas do Concelho – Nª. Sª. de Antime, que começam do próximo dia 10 de Julho e terminam no dia 14 de Julho com a tradicional Marcha Luminosa.
“Os espectáculos musicais estão à altura das festas, realçando os dois grandes espectáculos de fogo de artifício preparados para as noites dos dias 13 e 14. De igual modo o grandioso espectáculo do dia 12, com o número ‘Águas Dançantes´’ – um espectáculo de água, música, luz e pirotecnia” – disse

O grande momento das festas é a procissão de Nª. Sª. de Antime que continua a atrair muitas dezenas de milhares de fiéis provenientes de todo o país e a verdadeira essência das festas.

Especial destaque para a tarde de Sábado (dia 12) com um espectáculo no Jardim do Calvário, com a actuação de vários músicos da Academia de Música José Atalaya, no coreto ali instalado e que fará daquele espaço um autêntico recinto de música clássica, para ouvir confortavelmente à sombra que ali se faz sentir.

O Festival de Folclore de Fafe vai ter a presença de seis grupos folclóricos. Para além do Rancho Folclórico de Fafe, irão estar presentes mais quatro grupos nacionais e um vindo da Galiza (Espanha).

A actuação das Bandas de Golães e Revelhe (em despique) e o espectáculo de Rita Guerra serão, igualmente, momentos altos das festas.

As festas encerram na noite do dia 14 de Julho com a Marcha Luminosa, este ano com 10 carros alegóricos confirmados, para além de outras animações que irão desfilar pelas ruas da cidade.

De realçar que devido às obras no Teatro-Cinema que dificulta a passagem na Ruma Monsenhor Vieira de Castro, itinerário das Marchas foi alterado este ano. Assim o local de saída continua a ser o Largo da Estação passando pela Av. 5 de Outubro, Praça 25 de Abril até à rotunda, Av. das Forças Armadas, Rua Bombeiros Voluntários, terminando junto ao Mercado Municipal.

A organização é da Naturfafe e Câmara Municipal e a colaboração do Grupo Nun’Álvares, Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras e Celorico de Basto, Banda Faz-de-Conta e Rancho Folclórico de Fafe.

Vêr programa completo em www.cm-fafe.pt

Local: Fafe

LANÇAMENTO NACIONAL DOS VINHOS

Jantar na Churrasqueira de Caldelas no dia 27 de Junho.
Lançamento Nacional dos Vinhos – Quinta da Pedra Alta (Douro)

Selecção de vinhos, espumantes e portos.

MENU

– Entradas

– Selecção de Mariscos

– Arroz à Pescador

– Selecção de Queijos c/ Porto Reserva

Vinhos: Oferta da Quinta da Pedra Alta

Preço por pessoa: 22,50€

Reservas pelo telefone 253 361 236

e-mail: churrasqueira_caldelas@oninet.pt

Local: Churrasqueira de Caldelas

Exposição de Lenço de Namorados

De Janeiro a Dezembro de 2008 o Posto do Turismo de Vila Verde acolhe mensalmente Exposições de Artesãos e Artistas das mais váriadas áreas.
JANEIRO

De 1 a 31 de Janeiro

Arte Decorativa

Expositor: Lúcia Barros

FEVEREIRO

01 a 28 de Fevereiro de 2008

Lenços de Namorados

Expositor: Teciborda – D. Maria do Céu

MARÇO

01 a 31 de Março de 2008

Artigos de Decoração Infantil

Expositor: ZADI – Zaire Marina da Silva Costa

ABRIL

01 a 30 de Abril de 2008

Bijutaria

Expositor: Ana Paula Pinto dos Santos Melo

MAIO

01 a 31 de Maio de 2008

Técnica do Guardanapo

Expositor: Rosa Macedo Vila Verde

JUNHO

01 a 31 de Junho de 2008

Esculturas de Barro e Grês

Expositor: João Carlos Alves Lopes

JULHO

01 a 30 de Julho de 2008

Exposição de Pintura

Expositor: Maria do Céu Gomes Gonçalves

AGOSTO

01 a 31 de Agosto de 2008

Bordados, Trajes Tradicionais e Arte Decorativa

Expositor: Glória Barros

SETEMBRO

01 a 30 de Setembro de 2008

Pinturas em Tecido e Artes Decorativas

Expositor: Marta Almeida

OUTUBRO

01 a 31 de Outubro de 2008

Croché e Bijutaria

Expositor: Cátia Solange Brito Fernandes “A Minha Mãe e Eu”

NOVEMBRO

01 a 30 de Novembro de 2008

Peles

Expositor: Pele sobre Pele

DEZEMBRO

01 a 31 de Dezembro de 2008

Cerâmica dos Lenços de Namorados

Expositor: Maria José da Costa Soares

Local: Posto de Turismo – Praça do Municipio

Ano Turístico – Turismo Nacional continua atravessar uma tendência de crescimento

A Região de Turismo Verde Minho (RTVM) regozija-se com as estimativas oficializadas pelo governo, segundo as quais, o turismo nacional continua a atravessar uma tendência de crescimento que se persistir, em 2015 a actividade turística será responsável por Prevê-se que haja um crescimento do número de turistas para mais de 20 milhões, nas receitas directas para 15 mil milhões de euros e no peso da economia para 15 por cento. A RTVM encara estes dados com expectativas acrescidas dado que a Organização Mundial de Turismo continua a destacar o surgimento de um turismo diferente mais vocacionado para um turista informado e esclarecido que valoriza cada vez mais produtos diversificados, assentes em pressupostos competitivos como a autenticidade das ofertas turísticas ligadas ao património cultural e ambiental.

Portugal e concretamente o Minho, podem e devem assumir neste contexto um protagonismo assinalável em função do legado histórico e cultural secular e mercê da qualidade ambiental de autênticos refúgios naturais que temos no nosso país e particularmente na nossa região.

A RTVM apela contudo aos agentes turísticos para a realização de uma auto – critica em relação à tarefa obrigatória e vital que consiste em melhorar a qualidade dos serviços prestados, provavelmente um calcanhar de Aquiles do turismo português. A RTVM sublinha que o Turismo, sendo uma actividade transversal e compósita, é uma realidade que diz respeito a toda a sociedade, afectando conceitos tão diversos, como a segurança, a saúde e as vias de comunicação, ou a hospitalidade da população, para além das ofertas turísticas propriamente ditas.

A RTVM entende em síntese que estando a região e mesmo o país, em função da especificidade das suas ofertas, na rota do sucesso da actividade turística mundial, torna-se cada vez mais decisivo apostar em conceitos como a diversificação das ofertas turísticas, a qualidade dos serviços prestados e a promoção e valorização das especificidades culturais e ambientais.

Fonte: Comunicado do Presidente da Região de Turismo Verde Minho